sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Que seja o melhor ano de nossas vidas.

Veja como preparar uma ceia de Ano Novo sem glúten - Risoto de Camarão


Veja como preparar uma ceia de Ano Novo sem glúten
Risoto de Camarão
Ingredientes:
4 colheres de sopa azeite de oliva
1 cebola pequena picada
4 dentes alho amassados
2 xícaras e 1/2 de arroz arbóreo 
250 mililitros vinho branco seco
1 copo tomate cereja cortado em quatro
3 colheres de sopa manteiga 
700 gramas camarão limpo
2 litros caldo de peixe ou de legumes
Sal a gosto
Coentro picado, a gosto
Pimenta do reino a gosto.
Modo de Preparo:
Prepare um caldo para fazer o risoto. Escolha o que você preferir.
Coloque dentro da panela o azeite de oliva e acrescente a cebola e o alho. Coloque o arroz e mexa bem. Jogue o vinho branco. Deixe evaporar. Coloque os tomates cereja e fique mexendo. Coloque o arroz e misture o caldo. Lembre-se de colocar uma concha por cada vez.
Coloque uma concha, deixe secar e acrescente outra. Coloque sal e misture bem o arroz. Essa mistura irá tomar 30 minutos. Coloque os camarões e deixe cozinhar por 5 minutos. Cuide para deixar o risoto molhadinho. Acrescente por último a manteiga.
Finalize o delicioso risoto de camarão sem glúten da ceia de Ano Novo com ervas finas.
Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343


quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Deliciosa receita de bolo preparado com ingredientes típicos do Natal: Bolo Natalino sem Glúten com Frutas e Nozes!

Deliciosa receita de bolo preparado com ingredientes típicos do Natal: Bolo Natalino sem Glúten com Frutas e Nozes!
Ingredientes:
3 colheres de sopa de uva passa
8 damascos secos picados
5 ameixas secas
1/4 xícara de nozes picadas
2 xícaras de farinha de arroz
2 colheres de sopa de farinha de linhaça
1 xícara de fécula de batata
1/2 xícara de polvilho doce
1 colher de chá de gengibre em pó
1 colher de chá de pimenta síria
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 xícara de manteiga ghee
1 ovo
1/2 xícara de leite desnatado
1/4 de xícara de vinho do porto
1/2 xícara de açúcar demerara
Modo de preparo: 
Em uma tigela, junte as farinhas, o gengibre em pó, a pimenta síria e o bicarbonato de sódio.
Junte a manteiga e faça uma farofa, até formar migalhas. Misture o açúcar, as frutas secas picadas e as nozes.
Faça um buraco no meio da mistura do nosso bolo. Junte o ovo levemente batido, o leite e o vinho do porto.
Em uma forma untada e enfarinhada, disponha a massa do bolo em colheradas.
Asse em forno pré-aquecido a 180°C por 40 minutos, ou até que enfiando a ponta de uma faca ela saia limpa.
Espere esfriar e desenforme.

Você pode decorar com frutas secas e nozes!
Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Cheesecake de frutas vermelhas sem glúten


Cheesecake de frutas vermelhas sem glúten


 Massa: 1 copo e 3/4 de castanhas do caju salgadas, 1 colher e meia de melado, 1 colher de óleo de coco
Recheio:  300ml de chantilly 100% vegetal, 250g de tofu firme, 50ml de suco peneirado de limão, 2 colheres (sopa) de açúcar cristal orgânico, Caviar de meia fava de baunilha de Madagascar
Calda: 200g de frutas vermelhas sortidas (morangos em cubinhos, cerejas sem caroço, amoras, mirtilos, framboesas), 15 gotas de limão, 2 colheres de açúcar cristal orgânico
Modo de preparo:
Massa: Bata tudo em um mixer até a mistura ficar homogênea, lisa, mas com alguns pedacinhos de castanha de caju. Abra a massa em uma forma de fundo removível de 23 centímetros, apertando-a bem.
Recheio: Bata o chantilly em uma batedeira até ficar bem firme e separe na geladeira. Em um liquidificador, bata o tofu com a baunilha, o açúcar e o limão, até ficar bem lisinho, e depois misture bem com o chantilly. Retire a massa da geladeira e, com uma espátula, espalhe o creme em cima da massa até ficar bem lisinha. Volte a forma para a geladeira.
Calda:  Coloque todos os ingredientes em uma panela e cozinhe em fogo médio por aproximadamente dez minutos, ou até as frutas amolecerem ligeiramente e a calda engrossar um pouco. Só não deixe secar muito, já que ao esfriar a calda engrossará um pouco mais. Espere esfriar completamente. Retire a forma da geladeira, desenforme a cheesecake em um prato e gentilmente espalhe a calda já fria sobre a cheesecake. Sirva gelado.
Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Macarrão sem glúten com tomates em cubinhos


Macarrão sem glúten com tomates em cubinhos

·         2 mãos de macarrão sem glúten
·         2 colheres de azeite extravirgem
·         3 xícaras (chá) de tomate sem pele e sem semente em cubinhos
·         1 e 1/2 xícara (chá) muçarela de búfala tipo cereja
·         Maço pequeno de folhas de manjericão
·         1 dente de alho laminado
·         Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:  Deixe a massa cozinhando em água salgada, sem azeite ou óleo. Em uma frigideira, refogue o alho em azeite, junte o tomate e refogue um pouco para que o tomate não desmanche. Acrescente  muçarela  e manjericão e, por último, junte a massa.
Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Cupcakes de pepino.


Cupcakes de pepino

Ingredientes:
pepino
200 g de homus / húmus
paprica
sementes de sésamo / gergelim

Modo de preparo:
Descascar o pepino.
Com um garfo, fazer desenhos no pepino. Cortar e deitar fora as pontas, e cortar o pepino em 8 pedaços mais ou menos (depende do tamanho do pepino).
Com uma colher, fazer um poço em cada pedaço de pepino, sem furar.
Colocar o homus / húmus dentro de um saco pasteleiro / confeiteiro e encher o pepino, como se fosse um cupcake.
Polvilhar de sementes de sésamo e paprica.

Pronto para servir, ou coloque no frigorífico / geladeira se quiser que esteja fresco.

Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Salmão com crosta de gergelim e risoto de quinoa com limão siciliano


Salmão com crosta de gergelim e risoto de quinoa com limão siciliano

Ingredientes  para o salmão:
• 4 postas de salmão de 100 g (ou 1 por pessoa)
• Gergelim preto e branco
• Azeite de oliva
• 1 colher de chá de pimenta caiena
• Sal rosa do Himalaia a gosto
Ingredientes para o risoto: 
• Azeite (a gosto)
• 2 colher de sopa de cebola roxa em brunoise
• 1 colher (sopa) de limão siciliano • 350g de quinoa cozida em água com sal
• 150ml de creme de ricota ou de tofu ou de arroz ( pasteurizado)
• 130g de queijo parmesão vegano.
• Sal e pimenta-do-reino (a gosto)
• 50g de tâmaras em brunoise
• Suco de 1 limão siciliano
• Manjericão picado fresco
• 1 colher (sopa) de manteiga
• 1 cenoura ralada
• 100 g de amêndoas em lascas torradas
Modo de preparo do confit de limão:
1. Corte os limões em quatro e coloque em um pote de vidro. Cubra com sal, alternando camadas com o limão. Feche bem e sacuda;
2. Deixe na geladeira durante um mês, sacudindo bem a cada três dias, aproximadamente;
3. Para usar, retire o limão do sal, lave-o bem, retire a polpa e fatie somente a pele confitada.
Modo de preparo do risoto:

1. Refogue, com azeite, a cebola, o alho e o limão em conserva. Junte 350g de quinoa cozida e deixe refogar por mais dois minutos. Adicione o creme de leite e cozinhe por cinco minutos. Acrescente o queijo parmesão e tempere com pimenta-do-reino. Inclua as passas e misture;
2. Finalize com gotas de limão, manjericão picado e manteiga. Na hora de servir, coloque a cenoura ralada e verifique os temperos.
Modo de preparo da quinoa crocante:
1. Em uma assadeira colocar 50 g de quinoa cozida;
2. Coloque 1 colher de sopa de azeite;
3. Asse por 15 min a 180° ou ate dourar;
4. Polvilhe sobre o risoto.
Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343


quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Torta Colorida de Bacalhau


Torta Colorida de Bacalhau 
600gr de bacalhau
900gr de batata inglesa
Cascas de 3 beterrabas
1 cabeça de brócolis americana
2 cenouras com cascas
12 colheres de creme de leite
3 colheres sopa de manteiga
3 dentes de alho
1 cebola media picada 
1 molho de coentro
2 colheres sopa de azeite 
150 g de queijo parmesão 

Modo preparo:
Dessalge o bacalhau e reserve (guarde a água para o cozimento da batata). Numa panela doure o alho no azeite, junte a cebola refogue rapidamente, acrescente o bacalhau e refogue por 5 minutos, junte o coentro picado mexa e apague o fogo reserve. Higienize as batatas corte-as ao meio separe em 3 porções de 300gr cada e leve para cozinhar com a água do bacalhau 1ª porção de batatas mais as 3 cascas de beterrabas, 2ª porção batatas mais 2 cenouras . 3ª porção batatas mais brócolis . Após o cozimento amasse como purê separadamente, deixe esfriar.

Montagem da torta:
Para cada porção de batata cozida e amassada, acrescente 4 colheres sopa de creme de leite sem soro, 50 gr queijo parmesão e um colher de sopa de manteiga derretida, e 200gr de bacalhau refogado, misture tudo para que fique uma massa homogênea. Monte; 1 camada com a massa amarela, uma camada com a massa verde e a ultima camada de massa vermelha leva a geladeira ate a momento de servir ou se preferir polvilhe queijo parmesão leve ao forno para gratinar.

Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343


quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Hábitos alimentares saudáveis!!!


Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-579 / 98725-0343

Salada Crua c/ molho de Linhaça.


Salada Crua c/ molho de Linhaça 

1 m. de alface roxa 
1 m. alface americana
1 m. alface crespa 
15 tomates cerejas 
2 xícara de lentinhas cozidas “al dente”

Modo preparo:
Rasgar todas as folhas e arrumar numa saladeira, colocar as lentinhas no centro, cortar os tomates cerejas ao meio e polvilhar sobre as folhas e a lentilha. 

Molho de linhaça:
½ xícara suco de limão
2 colheres sobremesa de linhaça triturada
½ xícara de azeite extra virgem
1 colher de sopa de manjericão picado 
1 dente de alho amassado ou espremido 
1 colher de café de sal 
Bata todos os ingredientes no liquidificador . Sirva para que cada um tempere sua salada.

Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Estabeleça horários para as refeições - Fica a dica!!!

Estabeleça horários para as refeições - Fica a dica!!!
Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 8725-0343

Rabanadas sem Glúten.


Rabanadas sem Glúten

1 xícara de leite de coco
2 colheres de açúcar mascavo
2 ovos
1 xícara de açúcar mascavo
1 colher de sopa de canela
Papel absorvente 
Óleo de oliva para fritar

Modo Preparo:
Corte o pão em fatias e umedeça com a mistura do leite, leite de coco e 2 colheres de sopa de açúcar e reserve. Bata as claras em neve acrescente as gemas bata novamente e passe o pão umedecido leve ao fogo para fritar em óleo bem quente ate ficarem douradas, escorra em papel absorvente. Misture 1 xic. de açúcar com 1 colher de sopa de canela passe as rabanadas e sirva.

Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Farofa natalina light com castanhas e passas.


Farofa natalina light com castanhas e passas

·         ½ xícara (chá) de cebola picada
·         4 colheres (chá) de margarina light derretida
·         ¾ de xícara (chá) de farinha de mandioca
·         1 colher (sopa) de nozes partidas
·         1 colher (sopa) de amêndoas partidas
·         1 colher (sopa) de castanha portuguesa picada
·         1 colher (sopa) de uvas-passa

Modo de Preparo:

1.       Em uma frigideira antiaderente, doure a cebola na margarina.
2.       Adicione a farinha aos poucos e mexa bem até tostar.
3.       Coloque a farofa em um recipiente, adicione as frutas secas e mexa cuidadosamente. Sirva em seguida.
       Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
c     catarina@nutrifuncional.com.br
4     41-3285-3449 / 3285-5799 / 8725-0343


sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Bolachas de Natal (sem glúten/sem lactose)


Bolachas de Natal (sem glúten/sem lactose) 

Ingredientes:


1 1/2 copo de farinha de arroz
1 copo de polvilho doce
1 copo não muito cheio de açúcar mascavo
1/2 colherinha de sal
4 CS de manteiga sem lactose
1 CS de canela em pó
1/2 colherinha de bicarbonato de sódio
1 ovo

Modo de preparo: 


Bater a manteiga com o açúcar, adicionar os outros ingredientes e misturar amassando com a mão, até obter uma massa lisa que não grude nas mãos.
Faça uma bola enrole em papel manteiga ou coloque em um saco plástico. 
Leve a geladeira por 1h. Passado o tempo, coloque a massa entre dois plásticos e espiche usando um rolo ou uma garrafa.
Não deixe muito fina. 
Modele as bolachinhas como quiser. 
Leve ao forno 180ºC, em assadeira forrada  com papel manteiga pincelado com óleo, até começar a dourar. Aprontam muito rápido, fique cuidando.
Para o glacê: bati 1 clara em neve e misturei 6 CS de açúcar de confeiteiro.
Deixe as bolachinhas esfriarem e espalhe o glacê. Se quiser decore com confeitos.
Guarde em vidro fechado, depois do glacê bem seco.


#Dezembro#ideiasNatalinas#BolachasNatal#semglutenelactose

Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

O último mês do ano chegou e com as frutas bem típicas de nossas festas de fim de ano... Frutas, damasco e tâmaras, que quando secas, ficam bem docinhas e fáceis de carregar; nossas deliciosas cerejas, ricas em antocianinas, que lhe conferem a cor avermelhada, previnem o envelhecimento e uma série de doenças por serem antioxidantes. Vejam as safras do mês:


O último mês do ano chegou e com as frutas bem típicas de nossas festas de fim de ano... Frutas, damasco e tâmaras, que quando secas, ficam bem docinhas e fáceis de carregar; nossas deliciosas cerejas, ricas em antocianinas, que lhe conferem a cor avermelhada, previnem o envelhecimento e uma série de doenças por serem antioxidantes.


Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343

Neuropsicologia e desenvolvimento humano

POR QUE A HISTÓRIA FAMILIAR É IMPORTANTE E COMO REALIZÁ-LA?



A importância da história familiar é múltipla. Identificar casos de recorrência familiar do mesmo problema do cliente ou de outros transtornos do desenvolvimento ou psiquiátricos (recorrência cruzada ou co-segregação) é obviamente importante. A caracterização de recorrência familiar ajuda a identificar necessidades de saúde e aconselhar as famílias quanto aos procedimentos diagnósticos e intervenções eventualmente necessárias. P. ex., se uma criança com autismo tem irmãos menores é muito importante determinar se os mesmos apresentam alguma manifestação de um fenótipo autistítico ampliado, o qual possa representar um sinal de alerta. Quanto mais cedo o diagnóstico, mas eficaz o tratamento.
Alguns alunos custam a entender isso. Mas a unidade de atendimento é a família e não o indivíduo. Uma das coisas que mais me deixa feliz como professor é testemunhar os alunos aprendendo essa lição bem simples. Por vezes eu digo para os alunos que eles precisam avaliar os irmãos também e eles ficam me olhando com uma cara assim, como se eu fosse alguma espécie de marciano. Nâo sei se é preguiça de fazer a avaliação do irmão ou se eles acreditam que eu seja, mesmo, doido.
Quando uma família traz uma criança para avaliação neuropsicológica, ela está tendo uma oportunidade ímpar de ser avaliada por um profissional de saúde altamente diferenciado. Profissional esse que tem um compromisso não apenas com o diagnóstico e tratamento, mas também com o bem estar e o desenvolvimento humano. Os quais dependem do funcionamento da família como um todo. É a família toda que está tendo uma chance de acessar serviços mais sofisticados de saúde. O neuropsicólogo não pode privá-la dessa oportunidade.
Por vezes, pode se tratar apenas de uma doença comum, cujas manifestações ainda não foram reconhecidas como tal. Nesse caso o neuropsicólogo atua preventivamente, como profissional primário de saúde e encaminha a família para o Posto de Saúde. Fico abismado quando os alunos me perguntam se devem fazer alguma coisa ou não quando identificam algum sintoma ou problema potencial de saúde. É claro que têm que fazer alguma coisa. Tem que alertar a pessoa para a necessidade de diagnóstico e encaminhar para o Posto de Saúde.
O reconhecimento de recorrência familiar pode significar também a necessidade de encaminhamento para serviços especializados em genética, tanto para diagnóstico quanto para aconselhamento e intervenção. É crescente o número de doenças genéticas tratáveis. O tratamento de doenças genéticas é uma realidade com tendência de alta exponencial. O tratamento adequado depende do diagnóstico precoce. Infelizmente, apenas os casos mais graves de doenças genéticas são encaminhados para diagnóstico. As formes frustres não são reconhecidas e os indivíduos e as famílias ficam sofrendo suas conseqüências. Sem entender sua natureza e sem receber o atendimento adequado. É muito triste ver adolescentes com síndrome de Turner ou com síndrome de Prader-Willi que não foram diagnosticados, não receberam tratamento hormonal e, portanto, tiveram seu desenvolvimento físico e mental comprometido sem necessidade.
Acho que no SUS existe ainda, em grande parte, a mentalidade de que doença genética é coisa de rico. Nada mais longe da verdade. As doenças genéticas específicas são extremamente democráticas. Elas dão tanto no Chico quanto no Francisco. Por outro lado, as doenças multifatoriais são mais comuns nos pobres, que vivem em circunstâncias ambientais adversas e expementam níveis elevados de estresse.
Aí nós chegamos na utilidade da história familiar que mais me encanta. A pobreza, as dificuldades sociais, educacionais e econômicas são um fator de risco para os transtornos do desenvolvimento, incluindo as dificuldades de aprendizagem escolar. Um dos fatores ambientais que predispõem as crianças pobres às dificuldades de aprendizagem é a má qualidade do ensino.
Não causa espanto, portanto, que muitas crianças nos deixem perplexos. A criança tem inteligência normal. Baixa porem normal. Não apresenta nenhum dado de história clinica que sugira algum agravo ao sistema nervoso central. Não apresenta nenhuma discrepância no seu perfil cognitivo. Entretanto, a criança está com 12 anos ou mais e ainda não aprendeu a ler. É analfabeta. Não conhece nem as letras, muito menos o seu som.
Como o único fator de risco muitas vezes identificado é a pobreza ou analfabetismo parental, é grande a tentação de atribuir às dificuldades apenas à pobreza. A história famíliar costuma mostrar que isso pode ser falso em muitos casos. Freqüentemente a mãe é analfabeta, a família mora em condições precárias e o menino está com 15 anos e ainda não se se alfabetizou. Mas a história famíliar pode mostrar que os irmãos mais velhos não tiveram dificuldades de aprendizagem, se formaram e estão empregados. Ou pode mostrar que os irmãos menores estão mais adiantados que o nosso cliente.
Só uma história familiar bem feita nos permite identificar vulnerabilidades individuais. A  precariedade de vida da família certamente é um fator de risco para as dificuldades de aprendizagem. Só que nem todos os irmãos são afetados da mesma maneira. Alguns são mais susceptíveis do que outros às condições ambientais adversas. E essa susceptibilidade freqüentemente é de causa genética. Se isso não for levado em consideração, o nosso cliente não terá suas necessidades atendidas (vide Miranda et al., 2012).
Mas a história famíliar não pode ser feita de modo superficial. Nâo basta perguntar assim: “tem algum caso parecido na família?” Isso é uma porquice. Para fazer uma boa história familiar é preciso identificar com a informante, geralmente a mãe, todos os parentes de primeiro, segundo e terceiro grau. Então é preciso perguntar sobre cada um deles, como é o seu temperamento, se estudou ou tem dificuldades de aprendizagem, se a inteligência é normal, se trabalha, se tem problema com alcoolismo ou drogas, se é casado, se tem filhos, se tem alguma doença, qual foi a causa da morte etc. Só assim é que se consegue obter as informações relevantes.
Muitas vezes, a história familiar precisa ser realizada em mais de uma ocasião. A memória humana é associativa e reconstrutiva. Por vezes, na hora, a mãe não consegue lembrar. Daí ela sai da primeira consulta, fica pensando e acaba se lembrando de  algum detalhe que pode ser importante. Por isso é importante dar a oportunidade para que a pessoa relate sobre sua família em pelo menos uma segunda ocasião.

Referência
Miranda, M., Vianna, G. S., Haase, V. G., & Carvalho, M. R. S. (2012). A etiologia dos transtornos de aprendizagem é multifatorial: consequências para as políticas públicas. Boletim da SBNp, Nùmero 11, pp. 15-16. (Para ler o texto, clique aqui ou aqui).

Panetone Sem Glúten e Sem Lactose


Panetone Sem Glúten e Sem Lactose
Ingredientes
Massa:
2 xícaras de farinha de arroz
1/2 xícara de fécula de batata
2/3 xícara de polvilho doce
1/2 colher de chá de sal
1 e 1/2 colher de chá de goma xantana
1 xícara de açúcar mascavo
2 colheres de chá de fermento biológico seco
1 xícara e 1 colher de sopa de água filtrada morna
1 ovo
1 e 1/2 colher de sopa de óleo de coco
1 colher de sopa de essência de panetone
1 colher de sopa de farinha de linhaça

Recheio:
O recheio você pode variar
-70g de Chocolate sem glúten e sem lactose
– Cranberries desidratados
Você também pode usar:
-Frutas cristalizadas
-Uvas passas
– Nozes
– Amêndoas
– Goji Berry

Modo de preparo:
Misture todos os ingredientes secos em um recipiente e misture-os. Então adicione a água morna e misture bem. Eu misturei com uma espátula mesmo, não usei a batedeira.
Em uma tigela bata levemente o ovo, o óleo de coco e a essência de panetone.
Junte à massa e misture bem. A massa vai ficar meio grudenta, não é uma massa que você vai mexer com a mão e ela vai ficar sequinha sabe? Mas também não é uma massa líquida, ela só é grudenta mesmo.
Misture com o recheio que você escolheu, e se optou por colocar a farinha de linhaça também coloque agora.
Leve a massa em uma forma de panetone – dá um panetone grande – e deixe a massa descansar dentro do microondas por 40 minutos. Ela deve crescer até quase a borda da forma.
Pré-aqueça o forno em fogo alto por 10 minutos, então leve seu panetone para assar por 20 minutos. Então diminua o fogo até temperatura média (uns 180-200º) e asse por mais 10 minutos.
Prontinho! Seu panetone ou chocotone sem glúten e sem lactose está pronto, lindo e saudável
  
Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343

Agachamento

Bom dia!!! Em dezembro eu desejo: que os seus dias sejam felizes, que suas noites sejam tranquilas Eu desejo que as bênçãos do Senhor estejam sobre sua família e que não lhes falte paz e amor.🎄🎄


Bom dia!!!
Em dezembro eu desejo: que os seus dias sejam felizes, que suas noites sejam tranquilas Eu desejo que as bênçãos do Senhor estejam sobre sua família e que não lhes falte paz e amor.🎄🎄

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Cansou de omelete comum?! Veja essa receita de omelete de forno e de um up no seu cardápio!!


Cansou de omelete comum?! Veja essa receita de omelete de forno e de um up no seu cardápio!!
Ingredientes:
- 1 ovo;
- 1 col. de sopa de aveia (em flocos finos);
- 4 col. de sopa de leite desnatado;
- Sal e salsinha a gosto;
- 2 fatias de peito de peru light picados;
- 2 col. de sopa de queijo branco (amassado com garfo);
- 1 e 1/2 col. de sopa de requeijão light;
- 2 col. de sopa de tomate (sem semente  picado bem pequeno;)
- 2 col. de sopa de cebola (picado bem pequeno);
- 2 col. de sopa de cenoura ralada fina temperada com azeite e vinagre;
- salsinha a gosto;
- Azeite para untar a forma.

Modo de preparo:
1. Bata o ovo, a aveia, o leite e o sal com um garfo até ficarem bem integrados;
2. Acenda o forno em temperatura alta e unte a forma com azeite (reserve);
3. Acrescente os demais ingredientes à base, nesta ordem, tomate e cebola, peito de peru light e queijo branco amassado e por último o requeijão e cenoura (escorrer a cenoura do tempero);
4. Bata no liquidificador até que vire um creme (se estiver muito consistente, acrescente mais 1 colher de leite);
5. Despeje o creme na forma e leve ao forno alto por 20 minutos.
Catarina Quirino Stocco - Nutricionista Funcional e Coach de Emagrecimento Definitivo
catarina@nutrifuncional.com.br
41-3285-3449 / 3285-5799 / 98725-0343

Suco laxante para acabar com a prisão de ventre e dê adeus à barriga inchada!!

Suco laxante para acabar com a prisão de ventre e dê adeus à barriga inchada!! Ingredientes: 4 ameixas pretas sem caroço; 1 colher d...